ATENÇÃO! Esta página contém linguagem chula, de baixo calão, totalmente imprópria para qualquer idade. O aviso está feito e você continua lendo, certo? Significa, então, que você não tem nenhum direito de reclamar de nada.

 

Major Calado

Estava lá no Coreto igual o Carlos Nóbrega, junto com o Totico, comentando o bafão do momento: viram um homem correndo pelado na cidade. Nisso aparece o Gonça, com cara de poucos amigos, não quis saber do assunto, pois queria contar da sua nova namorada. – Major, lembra da Nilse? Aquela que eu falei que largava tudo e seria “cachorrinho” de madame se ela ordenasse? Pois é. Acabou de me aprontar uma que eu tenho até vergonha de contar. Mas vou contar. Todo mundo fala do tal “fio terra” e ela me propôs um 110V. Macho que é macho, não perde a masculinidade se for pra satisfazer a mulher amada, certo? Então, topei. Aí ela pegou um potão de vaselina, sabe daqueles igual lata de leite Ninho?, e começou a besuntar os dedos, depois a mão, o punho… quando ela lambuzou o braço até o cotovelo, dei no pinote, caí no mundo, do jeito que eu tava. O Totico só olhou pra mim e não falamos mais nada do homem pelado correndo na cidade.

 

Padre Inácio

Sigo descatolicado.
Vejam, tem uma porção de gente apoiando o meu irmão de fé, o Pe. Edson, de Artur Nogueira, e outro tanto que está pedindo a cabeça dele por ter misturado religião com política. Aqui em Araras, digo que eu não sou fã do presidente, acho que ele não sabe nada do que está fazendo e que deveria ser imediatamente afastado do cargo. E tem mais: eu não digo isso só nas minhas homilias, não! Já falei na cara dele. Quem frequenta as minhas missas sabe que esta minha cisma com ele vem de muito tempo. Na verdade, vem de antes até de ele ser eleito presidente. E já disse em várias missas que ele é incompetente e, com a devida licença dos meus votos, que é um safado, sem-vergonha, moleque, que precisa de muitas confissões para que Deus o perdoe. Afinal, presidir o meu querido Guapopé, time do meu coração, não é pra qualquer um, viu presidente Chicão? Quanto ao presidente Bolsonaro, sou fã dele, voto nele e rezo para sua saúde.
Pax Vobiscum!

 

Ucíndico

Está circulando nos WhatsApps da vida uma brincadeira boba, para matar o tempo, pois desafia os conhecimentos da pessoa sobre a Bíblia. Diz assim: se você realmente é um religioso que sabe tudo o que está escrito nos Livros Sagrados, diga o nome de alguém citado neles de acordo com as letras do seu primeiro nome. Daí o negócio é você dizer logo que se chama José e já tascar: Jó, Oséias, Salomão e Elias. Mas eu já vi sujeito chamado Epaminondas, dizendo: Elias, Pedro, Adão, Matusalém, Israel, Noé, Oséias, Naftali, Davi, Arão e Sara, e não se aperreou quando seu irmão disse: “Não, cara, seu nome é: Hepaminondaz”. Creiam, já de cara tascou um Herodes e fechou com Zaqueu, de boa. Agora, um que eu vi suar frio e não sair do lugar foi um tal de Wilson. Veja lá, vire a Bíblia de cabeça pra baixo e não encontrará nenhum nome próprio começado com W. Foi ver? Então, vá. Assim você passa o domingo fazendo alguma coisa útil na vida, ar alho.

 

Seratriz

Culpadas? Nós, todas nós. Sim, levarei pedradas de muita gente, a verdade, pelo menos a minha verdade, é que todas nós, mulheres, somos culpadas pela imensidão de feminicídios que ocorrem no Brasil. Começa pela história do: “Você deu pra ele?”. Essa maldita frase e o uso do verbo é direto. Se colocamos na cabeça dos nossos filhos que uma mulher “dá” e que o homem “come”, eles crescem achando que isso é absoluto. Aí, quando não “damos”, eles vêm e nos arrebentam, quando não nos matam, porque aprenderam (e nós que ensinamos) que a nossa “obrigação” é “dar”. Temos que mudar essa loucura, porque, do contrário, continuaremos criando monstros para todo o sempre. Outro dia, em Sampa, um psicopata ejaculou em cima de uma senhora, dentro do Metrô, foi pego em flagrante e liberado por uma… delegada! Ela argumentou que tratou-se “apenas” de atentado violento ao pudor. Não, não foi! Tratou-se violação sexual mediante fraude, crime que dá de 2 a 6 anos de prisão, sem direito à fiança. Não podemos adular o inimigo. Estamos em guerra! Se não reagirmos hoje, morreremos amanhã.

 

Davi Adão

Bom gentem, estou aqui hoje para explicar algumas coisas para os curiosos (bonita essa
palavra, né? Silabe-a… viu que poético? Veja agora de trás para frente. A sós, num rio e um… occhi!). Voltemos ao que interessa. Muita gente me pergunta o porquê que eu, tão bonito, sou gay. Oras, por três motivos: primeiro porque eu gosto, segundo porque me dou bem (uia) e terceiro porque eu gosto. Você deve estar se perguntando: “Por que ele não disse três vezes que é porque gosta?”. Afff, não disse porque fiquei com vergonha, santa. Mas, continuando, tem que “vira” viado por desilusão, porque experimenta a fruta e gosta, porque cansa de se chatear com as mulheres, todas umas santas antes do casamento e umas diabas depois, enfim, tem n motivos para começar a morder a fronha, agasalhar o croquete, queimar a rosca. O
pior deles, porém, é o zipado. Não, não falo daqueles arquivos amontoados, não. Digo daqueles que conhecem o perigo do zíper. Aliás, só estes é que sabem a delícia de uma braguilha de botões.

 

Bispo Vroca

Bom, aos poucos as igrejas e os templos vão abrindo as suas portas, antes que abram o bico, não é mesmo? Aqui na cidade, só a IEQ do Broca continua com as portas fechadas, talvez porque já esteja com o burro na sombra, sei lá. Eu disse que fechei a minha, mas não fechei, não. A caixa do dízimos sempre fechou aberta, aliás, abertona, arreganhada. Tenho visto, porém, como tenho irmãos falsos. Antes da pandemia, quase todos curavam câncer, aids, pneumonia, coração partido, tudo. Agora, com a pandemia, os folgados estão vestindo um jaleco branco para dar… passes! Tem até um malandro que incorpora o Chico Xavier e psicografa pedidos de doações para as famílias dos consulentes. Vocês aguentam isso? Eu, não. Minha vontade, de verdade, é ver o dia em que um deles incorporar um Exu e em lugar de pedir marafo e galinha, peça uma vela de sete para enfiar na rima do “aparelho” ou “cavalo”. Isso eu quero ver. Por isso, se você conhece algum pastor de jaleco branco, me chame. Vai que a gente dê sorte pra ele, né? Aleluia, uia, uia!

 

Tadeu Trauma

O que tem de gente oportunista no mundo é uma grandeza. Não vou dizer o nome pois ela é amiga da minha mulher (que é médica) e aí vocês não imaginam o que é uma briga de mulheres. Bem, a
tal “dotôra”, cujo marido é um desses cornos que se acha o último comprimido de hidroxicloroquina e tem ligações com o governo, arrumou um cargo de “Coordenadora de Pesquisas de Vacinas Antivirais”, no IPEQ QQG, exercido via teleconferência, ou seja, ela fica em casa, enquanto os reais soldados que buscam a cura da Covid se metem em EPIs de brechó e passam meses metidos em laboratórios que não oferecem nem pão com mortadela na hora do almoço, cutucando os vírus com vara curta para ver se matam os lazarentos. Agora ela, a boneca, a dondoca, não! Ela fica lá, no bem bom, só dando ordens. E uma coisa que já virou moda aqui: ela é pediatra, com mestrado em  chupeta, doutorado em chuquinha e pós-doutorado em bilu-bilu-tetéia. Em seu primeiro relatório, disse que a ivermectina, a cloroquina, a hidroxicloroquina e a Azitromicina não passam de água com açúcar contra o coronavírus. Para ela, o remédio que acaba com a Covid na primeira dose é o Remdesivir, fabricado pela Gilead Sciences que, por pura coincidência, é adorado pela empresa que patrocina a IPEQQGDP que, para quem não sabe, significa Instituto de Pesquisas Que Quer Grana Do Povo. E o duro é que um grupo que é fã daquele grupo que formou o pool de imprensa contra o Bolsonaro, diz que ela é a maior autoridade mundial em pandemias, tendo, inclusive, participado da luta contra a Gripe Espanhola em 1918, na encarnação passada. Aí eu chamo o Chico

 

Eva Gina

“Agora é tudo por vídeo. Quer comprar comida? Entre no site do IFood. Quer estudar? Entre nos sites das escolas e baixe os vídeos com as matérias desejadas. Ficou doente? A Telemedicina está aí para salvá-la. Qualquer reuniãozinha agora é feita pelo Google Meet, Zoom Meetings, WhatsApp, Microsoft Teams e daí por diante. Tem até o VídeoSuruba, sucessaço em Sampa, que já está se espalhando mais que a Covid pelo interior. Aliás, aqui em Araras tem cinco casais, daqueles que são filhos da puta na rua, pois nem olham na nossa cara quando cruzam com a gente, e devassos em casa, que estão participando do VídeoSuruba. Como é que eu sei? Ora, vocês pensam que fico fazendo crochê aqui em casa em tempos de pandemia? Se enganam, tenho uma Samsung de 65 polegadas, uma câmera Sony e Docooler Latzz. Deu pra ver e gravar a cara de todos eles (até as estrias e o tonel de celulite na bunda da falsa loura e o pinto pequeno do clone do Luiz Fux… xi… entreguei!)

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui