Ja Online

Quem vai pagar o pato?

Economia I
Essa coluna já disse e repetiu que a situação econômica do Brasil é periclitante. E isso não se deve única e exclusivamente em decorrência da pandemia. E não estamos nos referindo exclusivamente a esse ano de 2020. Será assim no ano que vem e nos próximos 10 anos.

Economia II
Por exemplo, na proposta de orçamento que foi enviado ao Legislativo na última segunda (31), foi proposto não haver meta de déficit para o ano que vem, em decorrência de tudo o que aconteceu esse ano. Até é válido, mas quem pagará a conta? E qual será o limite disso? E por quais interesses? E no futuro a conta vem.

Economia III
O fato é que a situação econômica, fiscal, orçamentária e financeira do país é péssima. É necessária, com urgência, a discussão sobre a reforma tributária e administrativa. Mais que isso ainda é necessária uma discussão ampla e séria sobre a administração pública no país. E não estamos falando da administração pública municipal, mas sim da administração pública como um todo. Do jeito que está não pode ficar. E o debate tem que ser sem hipocrisia, sem interesses políticos ou pessoais. Do contrário, nos próximos anos ficaremos
patinando, patinando, patinando… E não teremos outra solução que não passe pelo corte de gastos e aumento da arrecadação.

Coronavírus
Está claro que o Brasil se acostumou com a desgraça, com a tragédia, com os casos e com as mortes do coronavírus. Continuamos no tal do platô elevado de perto de mil mortes diárias. E as festas, aglomerações, eventos correm solto. É cada um por si, salve-se quem puder, e Deus por todos. E assim tocamos a vida.

Auxílio emergencial
Essa coluna disse faz tempo e por diversas vezes que o presidente Bolsonaro se tornou refém do auxílio emergencial. E a maior prova disso foi trazida pela pesquisa recente do Datafolha que mostrou claramente o crescimento da aprovação e da popularidade do presidente entre as camadas mais pobres da população, especialmente do norte e nordeste do país. E na última segunda-feira (31) o colunista Moisés Mendes (do DCM) publicou texto com o seguinte título: “A popularidade de Bolsonaro é ameaçada com o fim do auxílio emergencial”. A criatura se voltará contra o criador.

{ET – E como é sabido o Brasil não tem condições econômicas, financeiras, fiscais de suportar o auxílio emergencial por muito mais tempo, restando ao governo a implantação do programa Renda Brasil, que em ampla análise será uma espécie de substituto do Bolsa Família. Ocorre que a implantação desse programa está arrastada, correndo o risco de uma demora que Bolsonaro não pode esperar.}

{ET – E o auxílio emergencial será reduzido em 50% – e com regras mais rígidas para o recebimento. Veremos o impacto na popularidade do presidente quando essa fonte secar.}

Perfeito
O governo federal anunciou que um médico veterinário será o responsável pela vacinação do povo contra o coronavírus. Perfeito, governo! Nada como um profissional da área para vacinar o gado.

Mau cheiro
Quem acompanha essa coluna sabe que estamos monitorando a história do suposto mau cheiro lá da estação de tratamento de esgoto, recém inaugurada pelo Saema. É bem verdade que no final da semana retrasada foi registrado mau cheiro no local. No entanto, isso ocorreu devido ao descarte de esgoto industrial irregular e clandestina, fato devidamente registrado pelo Saema, que tomou as providências sobre o assunto. Tanto é que após esse fato não foi registrado mau cheiro no local novamente.

Pedofilia
O assunto da concessão de moção ao padre da igreja Matriz, acusado de pedofilia, pelo vereador Felipe Belotto tomou a cidade. E agora a discussão recaiu sobre a vereadora Anete, que segundo reportagem do Já! na edição passada a mesma também assinou o documento, portanto, queira ou não, aprovando-o. Tudo isto posto, o novo desdobramento do caso é o relato das nossas fontes no sentido de que diversos políticos locais que buscarão concorrer em novembro a algum cargo estão literalmente caçando seus registros, seus históricos com o intuito de apagar todo e qualquer vestígio de proximidade com os padres, evitando assim futuros dissabores. É o famoso quem tem, tem medo.

Fica a dica
Informamos àqueles que pretendem concorrer nas próximas eleições que abram bem os olhos em relação à legislação eleitoral. É que temos recebido informações e materiais que, quando analisados em confronto com a legislação eleitoral poderá, sim, configurar violação, ocasionando eventuais dores de cabeça. Então, fica a dica!

Falando nisso…
Falando nisso, ou seja, em ficar atento para as coisas, vamos deixar uma dica para o prefeito também: abra o olho, prefeito! Nossas fontes garantem que pessoas do alto escalão (comissionados) estão trabalhando para candidatos que irão concorrer com o senhor.

37%
Tem vereador que criticou sem saber publicamente uma ação do Executivo e que quando soube a realidade dos 37% da obra teve que engolir tudo o que havia dito. O problema é que criticou em público e pediu desculpa no privado. Assim é fácil. Venha a público e peça desculpas àqueles que o senhor atacou Jackson de Jesus É verdade que recentemente o vereador Jackson de Jesus criticou o prefeito Júnior Franco pela dívida existente da Araprev? Caso seja, será que o vereador não sabe que a dívida da Araprev existe há anos, o que significa dizer que o atual prefeito não foi o causador do rombo, já que o mesmo está no cargo por apenas dois anos. E será que o vereador criticou o ex-prefeito Brambilla sobre o assunto?

Beto Cabrini
Parabéns ao secretário de serviços públicos Beto Cabrini pelas palavras ditas na rádio Fraternidade na última quinta (03). Falou umas verdades, né! Pena que a lei, a politicagem, a hipocrisia e algumas pessoas atravancam as coisas não é, Beto?

{ET – O senhor bem que poderia ter feito um favor para essa coluna e para a população. Perguntar para o radialista Marcelo Fachini sobre o pagamento da multa e o ressarcimento do erário naquela ação que condenou ele e mais pessoas, incluindo a esposa dele, Marilda, por improbidade administrativa. Que falha, secretário! Nem tudo então foi perfeito na sua participação lá.}

Pergunta
Como perguntar não ofende, perguntamos: a prefeitura acha mesmo que dar uma de mão de tinta no Centro Pop resolveu todos os problemas?

Bastante
O Já! por diversas vezes disse que a cada mandato que passa a qualidade do parlamento só piora. E pelo o que estamos sabendo vai piorar ainda mais. É que com os pré-candidatos que estão se apresentando para o pleito de novembro, a chance é bastante grande para que isso ocorra.

Só ares
Por exemplo, tem candidatos por aí que se vendem como santos, tementes a Deus, inclusive fazendo questão de sempre se apresentarem como frequentadores das igrejas, catedrais e tal, participando das missas dos cultos e tudo mais. Mas não se enganem: são só ares de retidão.

Pato
Enfim e resumindo: a Câmara já pagou vários micos ao longo das últimas legislaturas. Isso é tão verdade que dentro do parlamento municipal existe quem sinta saudade de ex-parlamentares digamos, folclóricos, como por exemplo, o ex-vereador Manoel Silva, o Manezinho (que infelizmente faleceu recentemente). Finalizando, caro eleitor: escolham bem na hora de votar, pois, eles podem até pagar mico, mas depois são vocês que pagam o pato.

Prazo
Segundo nossas fontes, o prazo de apresentação de recurso (embargos?) pela prefeitura
naquela ação que visa a saída dos servidores comissionados começa a correr na próxima terça (8). Agora é esperar se haverá recurso.

De quatro
A cidade de araras vai ficar de quatro. Mas calma, seus bobagentos. Estamos falando apenas que a cidade vai ficar de 4 candidatos no pleito municipal para prefeito. Como vocês só pensam em besteira, bando de mente poluída.

Coincidência?
Vocês acharam mesmo que foi só coincidência o que ocorreu na sexta retrasada (28) lá na avenida Augusta Viola da Costa, por volta de 15:30h?

Música da semana
A música da semana é That´s life, na voz da voz, Sinatra, composta por Dean Kay Thompson e Kelly Gordon:

“That’s life (that’s life),
that’s what all the people say
You’re ridin’ high in April, shot down in May
But I know I’m gonna change that tune
When I’m back on top, back on top in June
I said that’s life (that’s life),
and as funny as it may seem
Some people get their kicks
stompin’ on a dream
But I don’t let it, let it get me down
‘Cause this fine old world,
it keeps spinnin’ around
I’ve been a puppet, a pauper,
a pirate, a poet, a pawn and a king
I’ve been up and down and over
and out and I know one thing
Each time I find myself flat on my face
I pick myself up and get back in the race
That’s life (that’s life), I tell you I can’t deny it
I thought of quitting, baby,
but my heart just ain’t gonna buy it
And if I didn’t think it was worth one single try
I’d jump right on a big bird and then I’d fly
I’ve been a puppet, a pauper,
a pirate, a poet, a pawn and a king
I’ve been up and down and
over and out and I know one thing
Each time I find myself layin’ flat on my face
I just pick myself up and get back in the race
That’s life (that’s life),
that’s life and I can’t deny it
Many times I thought
of cuttin’ out but my heart won’t buy it
But if there’s nothin’ shakin’ come this here July
I’m gonna roll myself up in a big ball and die
My, my!”

Aviso I
Informamos que na próxima semana essa coluna não será publicada.

Aviso II
Informamos que no mês de outubro, por pelo menos duas edições, essa coluna não será publicada.

NR: Os escritos dessa página contempla o pensamento do seu subscritor, sendo os escritos de sua responsabilidade, civil e criminal, perante a quem possa sentir-se ofendido.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *